top of page

Os jovens estão vivendo para trabalhar e não trabalhando para viver.

O jornal @folhadesp publicou nesta sexta-feira (19) que jovens do Japão entre 20-39 anos são alvo da campanha do governo para consumir mais álcool. O principal objetivo da campanha “Sake viva” é mobilizar o público para que recupere o interesse dos jovens em viver, aumentar a autoestima, e principalmente a ambição e senso de propósito. De acordo com o governo japonês, essa classe sofreu muito com a pandemia e não está respondendo às projeções demográficas estipuladas pelos dados oficiais. Essa informação é extremamente alarmante. O problema mais comum seria a redução do consumo de álcool para jovens, mas nem isso os jovens querem fazer mais.


Não só no Japão que muitos jovens estão sofrendo com problemas graves. O Japão é um país capitalista que ocupa a terceira maior economia do mundo conforme o rancking atualizado em 2022 e avaliado pela BBC Brasil. É um país referência em tecnologia. E sofre com depressão social coletiva de jovens entre 20 e 39 anos. O que será de um país como o Brasil, que anda desgovernado há tempos e não possui planos para a saúde de jovens entrando no mercado de trabalho… O Japão já se mobilizou a respeito de um problema grave para a economia. Problema esse que é tão atual, quanto futuro para a economia dos próximos 20 anos, pois esses são os jovens que serão a massa intelectual e mão de obra daqui para frente.


A economia mundial em recessão é uma realidade vista e prevista. Embora a ciência esteja certa mais uma vez, a noção do problema não suaviza a gravidade dele se nada for feito.

Jovens ao redor do mundo inteiro estão vivendo para trabalhar e não trabalhando para viver.

Jornadas longuíssimas e mal remuneradas são a esperança de que algo ainda há de mudar com tanto esforço… nada mais exploratório que o uso do pensamento positivo e 0 ações práticas. O Japão está evidenciando que algo deve ser feito coletivamente, pois o problema é, sim, muito grave: a tal ponto de estimular o consumo de álcool. Não é meme, é desespero. E o Brasil não difere disso.


A economia nacional é emergente e carece de reajuste salarial para que a cultura e a diversão voltem a ser um investimento. Quando a sobrevivência custa tão caro a ponto de impedir que se tenha lazer, é um sistema inteiro que adoece por completo. Se os jovens não querem fazer o que jovens costumam fazer, quando será inserida a preocupação com reprodução da espécie, casa própria, investimento imobiliário e saúde esportiva. Uma sociedade precisa cooperar entre faixas etárias, economias, mercados e perspectivas para sobreviver. Se não assim, estamos morrendo e matando, seremos 8 bilhões de habitantes no mundo. Mas só.



@tinapouty

13 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page